Olá Pessoal

          Estou desenvolvendo uma sistemática para treinamento de VSM onde a entrega final deverá contemplar treinamento tanto para a área de manufatura quanto para a área administrativa. Gostaria da ajuda de vocês para me ajudarem com algumas dicas. Segue abaixo alguns pontos onde estou tendo alguma dificuldade na definição:

- Necessáriamente devo fazer o VSM dock to dock ou não haveria problema em fazer apenas por processos?

- Como abordar o VSM em linhas com alta flexibilidade ?

Caso alguem já tenha tido alguma experiencia parecida e puder compartilhar ficaria agradecido.

Erli Alves

Exibições: 341

Respostas a este tópico

Fazendo dock to dock  principalmente para serviços pode auxiliar em cobrir qualquer informação que  possa passar no processo de coleta e realização do VSM, pois na maioria das vezes não existe o proocesso físico as vezes o processo é transacionado somente por infformações sem a troca de documentos ou objetos, como acontece no industrial.

No caso da realização do VSM pode usar o swinlane dividindo os processos com os recursos de entrada e saída.(usando em cada swinlane um departamento)

O software da Sigma Flow oferece ótimo recurso - www.sigmaflow.com - é possível adicionar X's e Y's entre o processo e depois dar pesos o sistema já fornece o pareto ao final mostrando quais os ítens prioritários.

Somente a versão para o VSM deve sair po volta de US$ 500,00.

Faça download da versão DEMO e avalie por 15 dias se servir já é meio caminho andado.

Espero ter ajudado

 

Abs

 

 

 

 

Erli,

 

Em linhas de alta flexibilidade você deve sempre focar o pior produto, aquele que exige muitos setups, ou a velocidade é reduzida você precisa pegar aquela família de SKU problemática, porém no momento do VSM acredito que o essencial seja olhar o TAKT da linha, algo bem generalista a principio e depois quando virar um Kaizen você abrir outras características para definir o norte do trabalho. Sofro com a alta flexibilidade de uma linha aqui onde trabalho, pois derruba minha eficiencia vertiginosamente.

 

Ajudei em algo?

abs

 

 

 

 

Bruno 

          Obrigado pelo comentário, relamente o grande problema das linhas de alta flexibilidade é que nem sempre o que é bom para uma familia de produtos é bom para outra e ai fica mesmo a análise de prioridade para nos direcionar por onde seguirmos. Quanto a olhar o TAKT da linha é uma otima opção, porém ainda existem os casos onde existe a dificuldade de conciliar o TAKT devido a complexidade dos produtos. 

Grato 

Erli Alves

Erli,

 

Entendo perfeitamente o que você disse. Até porque aqui em nossa linha o pior produto para produzir não é o vilão pois rodamos muito pouco dentro do mês, porém quando entra é um Deus nos acuda, com pouco reflexo no resultado! Mas para um VSM não vejo algo melhor, como disse numa visão generalista. Que métricas você está pensando em usar?

 

abs


 

RSS

Badge

Carregando...

O Grupo Lean promove a interação e o networking de profissionais praticantes e estudiosos de Lean System.

© 2017   Criado por Grupo Lean.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço