Bom Dia!

Estamos no começo da jornada na nossa empresa, mas a pouco tempo atrás uma consultoria de RH veio a nossa empresa e criou as políticas de cargos e salários,  e criou as descrições de cargos, e eles criaram um conceito de profissionais exclusivos e o nosso RH fez um trabalho de divulgação dizendo que os funcionários não poderiam fazer tarefas que não estavam na sua descrição de cargos, e isso já gerou alguns processos a nossa empresa.

Como podemos reverter? quais os artifícios que podemos usar?

Atenciosamente,

Rodrigo Zoppei

Exibições: 227

Respostas a este tópico

Boa tarde Rodrigo

Entendo seu problema, antes de continuar preciso saber qual produto a empresa fábrica e quais recursos você utiliza para produzi-los (visão geral sem detalhes), se é uma empresa de manufatura, alimentícia, metalúrgica, serviços, etc.

Sei que o problema pega no Cross Training, existem algumas saídas desde simples a mais abrangentes.

Paulo Boa Tarde!

Fabricamos implementos Rodoviários e  temos cortes térmicos, guilhotinas, dobradeiras, solda, montagem, pinturas e montagens elétricas, hidráulicas e pneumáticas.

Preciso criar multi funcionalidade para basicamente tudo isso, mais a parte de expedição e etc.

Tens algo ou exemplo do que já foi feito?

Bom dia Rodrigo

Você diz que esta no começo da jornada, entendi. Vamos lá, inicialmente pergunte para você mesmo: Por que a  multifuncionalidade precisa ser implantada?. Use as perguntas abaixo:

1 – Existe um programa de Melhoria Continua definido e aprovado pela direção da empresa?

2 – Se sim, que estágio está este programa, este é o momento certo?

3 – A multifuncionalidade surgiu, foi proposta derivada de observações no Gemba / Kaizen ou Kaikaku?

4 – É somente uma ordem da chefia imediata?

REFLITA COM ATENÇÃO

Este tipo de melhoria não pode ser feito somente por fazer, não vai funcionar, ela precisa estar embasada dentro de um contexto maior, "Programa de Melhoria Continua". Geralmente este tipo de mudança para funcionários multifuncionais são originados de Kaizen/Gemba/Kamishibai, porque muitas dificuldades são ultrapassadas com facilidade, pois é de conhecimento de todos, ficando mais fácil a cooperação, e não porque alguém achou que isso deve ser feito. Decorre por uma necessidade de melhoria operacional ou processo, para aumentar a competitividade, reduzir custos, etc. lembre-se da métrica “CONTRA DADOS E FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS”. Fique atento porque se não for assim irão surgir muitas situações complicadas.

Para adiantar um pouco as coisas, posso dizer que a maior dificuldade da multifuncionalidade esta no Lay Out Celular.

Se puder me informar com uma visão geral do cenário descrito acima poderei melhorar minha informação. Se você quiser mais confidencialidade mande e-mail para pauloozzy@uol.com.br.

Paulo Bom Dia!

Obrigado pelas dicas, e eu irei usá - las não apenas para isso, e respondendo a sua pergunta essa necessidade nasceu no Gemba, junto a criação de fluxo contínuo, e com a criação das mini fábricas, isso se faz necessário por que os profissionais por exemplo que tem em seu registro montador, quando fazemos o GBO e precisamos que eles façam uma tarefa de soldagem, eles não querem executar tal tarefa por que são soldadores.

Entende nossa necessidade de criação de multifuncioalidade?

Atenciosamente,

Rodrigo Zoppei

Bom dia Rodrigo

Quando você tem um funcionário operando 2 e até 3 máquinas ou operações, você tem uma alteração no processo. Isto requer uma alteração ou criação de uma nova descrição de cargo com uma conotação especial para este tipo de operador e com remuneração específica (tipo aumento de nível funcional – operador 1 – operador 2 e aí por diante), isso é um processo delicado que precisa muitas vezes até ser tratado com o sindicato para evitar possíveis problemas futuros. Agora se o problema é a pessoa a situação muda totalmente, se não houver engajamento a coisa tá lascada, todos precisam estar engajados, reflita engajamento não é motivação. Aí só você e as chefias para decidirem o que vai ser feito, a coisa é mais pontual. 

Como exemplo quando trabalhei na KNÜRR, tínhamos 2 operadores de puncionadeiras CNC, soldando partes dentro da células, sem maiores complicações, veja que operador de máquina CNC e mais reticente a mudanças devido possuir um conhecimento mais aprimorado. Outros operadores também estavam se preparando para a nova função pois tinham uma remuneração melhor (Matriz de Competências). Isto porque estávamos migrando para o gerenciamento por processos que tinha total respaldo da Direção.

Quando trabalhei na TOYOTA, (SBC) isto já tinha sido planejado nas descrições de cargo e também não tínhamos problemas, trabalhávamos muito, mais se ganhava bem. Na AUDI também.

A direção da Empresa precisa estar realmente comprometida e engajada com a Melhoria Continua, se não é complicado. Mas desde que seus projetos Kaizens/Kaikaku estejam bem embasados e fornecerem dados robustos de ganho, é simples. . . . CONTRA DADOS E FATOS NÃO EXISTE ARGUMENTOS. Só se houver má vontade, medo ou falta de comprometimento por parte das chefias.

Qualquer dúvida sinalize.

Paulo bom dia!

Entendi perfeitamente, agora o que precisamos é fazer a nova política de cargos, precisamos validar isso com o sindicato, depois precisamos ter certeza que estamos todos no mesmo barco e remando pro mesmo lado, e só então implantar.

Paulo caso meu RH, queira conversar com você posso encaminhar seu contato?

Bom dia Rodrigo.

Pode sim

Espero ter ajudado, qualquer outra informação sinta-se a vontade

Obrigado

   

RSS

Badge

Carregando...

O Grupo Lean promove a interação e o networking de profissionais praticantes e estudiosos de Lean System.

© 2017   Criado por Grupo Lean.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço